Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Bruma

por Lhuna, em 05.08.13

Grava-se na pele, como se de um livro se tratasse. O medo de se perderem. De perder.
Se a noite deixasse de o ser. Se o sol não mais se visse. Deixavam eles também de viver.
Numa guerra de sonhos, em que cada tiro era um beijo. Cada chama um desejo.
Eram dois, presos a si. Assim, presos na vida. À vida.
Sem ver nada em volta, sem ver para lá de si. Viam-se aos dois só.

E o resto era apenas nevoeiro. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


6 comentários

Sem imagem de perfil

De Chanel a 05.08.2013 às 12:12

adorei!
Imagem de perfil

De Ondine a 05.08.2013 às 13:42

bonito :)
Imagem de perfil

De V. a 05.08.2013 às 16:34

Amei! Escreves lindamente! :)
Imagem de perfil

De Sara a 05.08.2013 às 18:30

fico feliz por ti, e como é que te correram os exames?
Imagem de perfil

De Sara a 05.08.2013 às 18:41

parece-me a mim um jogo, entre amantes, entre companheiros a viajar pelo mundo.
Imagem de perfil

De Sara a 05.08.2013 às 18:42

então é a isto que se deve esta mudança, realmente o amor resolve tudo. fico tão feliz por ti. mesmo, minha querida lhuna. podes dizer-lhe que a sara curiosa já gosta dele.

Comentar post




"I was never insane except upon ocasions when my heart was touched"
- Edgar Allan Poe


Segmentos Ativos

♦  Aparte Cinematográfico
♦  Gostei e Partilhei