Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Mon Cœur

por Lhuna, em 04.07.12

- De quanto mais amor precisas?

Era sempre nenhum. Era sempre nada. Eram sempre as mesmas conversas. No mesmo sitio. A hora pouco importava. Era sempre o mesmo. Eles eram sempre os mesmos. 

De tudo que alguma vez lhe podia dar. De tudo que ele nunca pedia. Das saudades que ficavam por sentir. Das palavras que ele deixava por dizer e dos beijos que ela lhe roubava.

Raramente se encontravam e tantas vezes estavam juntos. Não era ali. Não, ali não. Noutro lugar, naquele lugar desconhecido. Era quente e frio. E doce, as vezes amargo até. Melodioso. Sabiam cada recanto do outro. De si mesmos. Mal sabiam o mundo. Ela não sabia. Ele, ele tinha visto o Universo. Sozinho.

Tinham medo.Os dois, de igual forma tinha medo. E eram eles. Ali. Sempre nada. Sempre nenhum. Sempre sem alma.

- Do teu. Só do teu.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 18:59


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.




"I was never insane except upon ocasions when my heart was touched"
- Edgar Allan Poe


Segmentos Ativos

♦  Aparte Cinematográfico
♦  Gostei e Partilhei